Minha Enfermagem
  

Tema: Emprego Novo. Quer dizer, primeiro emprego!!

Oie! estive sumida não é verdade? Bem, mas agora estou aqui, e já explico meu sumiço. Me formei a 3 meses e prestei um concurso para trabalhar no Hospital das Clínicas de Uberlândia, no qual passei. Esta semana vim tratar de uma parte da papelada para a nomeação e para os exames admissionais, mas ainda não vim para ficar. Amanhã mesmo irei para Uberaba curtir o restante de minas longas férias. Aqui em Uberlândia estou na casa de uma prima que faz psicologia na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Ela mora em uma casa com dois quarto aqui muito perto de onde eu irei trabalhar, e me chamou para morar com ela. Para mim está sendo muito bom, pois a casa é muito boa, os quartos são bons até, a única coisa que me incomoda um pouco é que a área de serviço e cozinha são muito pequenos, mas acredito que isso é o de menos. O condomínio é muito bom, e o fato de estar a menos de duas quadras de onde eu irei trabalhar está sendo muito bom.
Aqui ainda não tenho idéia de que área irei trabalhar. Como não tenho experiência profissional ou especialização em nenhuma área, não sei ainda onde irei parar. Quando iniciei a faculdade eu tinha certeza que eu gostava muito de ginecologia e obstetrícia, as vezes preferindo pediatria. depois me encantei mais pela psiquiatria e geriatria, onde fiz estágios extras e fui monitora. Nesse ultimo ano foi um turbilhão: adorei os estágios em saúde pública do Programa de Saúde da Família, onde eu me interessei pela administração pública e participei de alguns fóruns de discussão sobre o assunto na Prefeitura de Uberaba. Ao mesmo tempo, adorarva a área de cardiologia e terapia intensiva: fiz estágio em Unidade de Terapia Intensiva Coronariana e minha monografia final foi sobre alguns papéis da enfermagem nessa área.  Enfim, gostei de muitas áreas, e nem sei para que lado vou pender caso eu possa escolher entre duas áreas. É esperar para ver. Agora, minha última mania sabe o que é? Admistração hospitar e Liderança do Enfermeiro. Estou estudando esse assunto, inclusive o tempo que eu passei aki na biblioteca da UFU foi estudando esse assunto. Inclusive, indico alguns livros que gostei muito que vi lá:
- Enfermagem: Modelos e Processos de Trabalho  - Liliana F. Daniel
- Enfermagem Hospitalar - Adminstração e Burocracia - Maria Auxiliadora Trevizan
- Liderança do Enfermeiro: o Ideal e o Real no Contexto Hospitalar - Maria Auxiliadora Trevizan
- Administração e Liderança em Enfermagem - Bessie L. Marquis
Boa Leitura para vcs!!!



 Escrito por Morena Enfermeira às 00h45
[] [envie esta mensagem]


 
   Tema: Enfermagem Geriátrica
Pessoal, hj vou usar isso aki um pouco para falar de mim: recebi de uma pessoa conhecida um pedido que fosse conversar com ela sobre a contratação de uma enfermeira para trabalhar em seu hotel geriatrico (traduzindo: asilo particular). Inicialmente, ela gostaria que eu mesma ficasse lá uns tempos, pois segundo ela a vigilância sanitária estava pegando no pé dela quanto a necessidade de se ter um enfermeiro responsável técnico na instituição, já que lá eram administradas medicações. Pois bem, fui conhecer o serviço, e inclusive a primeira vista as coisas me pareceram mt legais: os idosos estavam todos em boas condições de higiene, o lugar estava bastante organizado e limpo, haviam barras de segurança e apoio em todos os ambientes e em bom número, a alimentação pareceu-me, a primeira vista, variada, os cuidadores pareciam ter carinho com os idosos. Dos quatro idosos que eram acamados (a mais de 4 anos), e moravam na clínica, nenhum tinha escaras. A única paciente que as apresentava era uma idosa que havia chegado a menos tempo no hotel geriátrico, já com escaras. Ou seja, a primeira vista, tudo parecia bem perto do ideal, a única coisa que eu senti falta foi de afazeres, diversão, algo para ocupar os idosos. Alguns viam desenho animado sem o mínimo interesse, sonolentos, uma inclusive dormindo. Outros sentados, olhavam para o nada, para uma planta... O estranho é observar que existe uma terapeuta ocupacional na clínica, mas não a conheci talvez devido ao pequeno pedíodo de minha visita. O hotel também dispõe de fisioterapeuta, que tb não vi, mas tb era complicado pensar em qual seria a sua atuação, pois os idosos que estavam sendo convidados a irem passear reclamavam que não davam conta, que tinham dores, que não queriam. Talvez aí houvessem algumas coisas a serem resolvidas, e onde com a interdisciplinariedade a enfermagem poderia estar em conjunto traçando planos de ação.
Bem, o resultado foi que a pessoa que gostaria de estar contratando esta enfermeira tinha como grande e quase único propósito a necessidade de cobrir o quesito "responsável técnico" que a vigilância tinha como norma. Enfim, a questão era que a contratante não via como um enfermeiro poderia fazer a diferença para melhor ali. Segunda ela, as enfermeiras que passaram pela instituição não tinham carinho e dedicação ao cuidado com os idosos, mantinham uma postura autoritária frente ao restante da equipe e não participavam das atividades de cuidados aos idosos. Enfim, segundo a contratante, não criaram vínculo nem com a equipe nem com os idosos e suas famílias.
Acredito que pelas experiencias anteriores é que a contratante teve tal impressão da função da enfermeiro. Falta de conhecimento. E talvez, o fato de que o salário que existia para a enfermeiro era baixíssimo.
Expliquei que é complicado que ela consiga alguém que crie vínculo na instituição sendo um bom e eficiente profissional com o salário que ela oferecia, já que o enfermeiro que aceitasse o serviço provavelmente logo que tivesse uma oportunidade estaria buscando um serviço mais rentável.
Agora, para a reflexão de vcs: o salário da última enfermeira era de 400,00 para as 4 horas diárias (20 horas semanais). Uma profissional que cursou tantos anos de escola, entrou em uma instituição de ensino superior, se formou, enfim, um profissional de enfermagem responsável não se submete a isso... Por respeito por si mesmo e por respeito à classe!

 Escrito por Morena Enfermeira às 00h24
[] [envie esta mensagem]


 
  

Tema: Saúde Pública
Olá pessoal! Hj finalmente vou dar uma esticada nesses posts, já que no  fim de semana estive ausente deste blog. Pensando no que escrever, resolvi falar sobre algo que seria legal para começar, e pensei em algo: Vcs sabem o que é saúde pública? Intaum, é disso que eu tentarei falar um poukinho - sobre uma parte meio histórica da saúde pública no Brasil.
Saúde pública é a saúde que o governo organiza/administra para o povo. Acho até que a palavra ideal seja administra msm, já que quem financia é o povo (através dos pagamentos dos muitos impostos existem), quem usa é o povo (através dos hospitais públicos, serviços diversos, bancos de sangue, postos de saúde - enfim tudo que é público), e quem organiza isso tudo é o governo, ganhando para isso o seu salário de presidente, governador, vereador, deputado, etc... Na teoria, tudo é extremamente completo e fácil, mas todos conhecem os entraves que atrapalham essa organização de nosso sistema de saúde.
Antes, a saúde no Brasil era cada um por si. O mundo em que vivemos hj é até confortável perante esse nesse ponto, pois não havia a quem recorrer em caso de necessidade a menos que se tivesse mt dinheiro para se recorrer a um dos raros médicos. Em seguida veio uma fase em que grupos de trabalhadores de alguma área especifica (por exemplos, marinheiros, ferroviários, marceneiros) começaram a montar cooperativas de apoio onde o dinheiro era arrecadado e organizado pelos próprios trabalhadores e poupados em fundos de assistência. Era como uma aposentadoria privada, ou um consórcio onde os própios beneficiários eram os organizadores. Esse tipo de organização foi crescendo e passando por modificações ao longo de mts anos, até que o governo começou a ter alguns tipos de controles sobre essas associações, fazendo modificações e manipulações, começando por fazer parte da contribuição para os fundos, e terminando por unificar todas essas instituições em "povo", e terminando por juntar todos os fundos em um único, agora completamente administrado pelo governo. È claro que fui extremamente sucinta para explicar essa transição. Tenho textos que explicam mais detalhadamente cada "fase" destas, mas acredito que eu me delongaria demais se fosse menos resumida, portanto, os interessados em entender mais sobre o assunto podem me escrever fazendo comentários, que certamente serão respondidos o mais rápido possível, e enviando os textos por email.
Bem, daí a saúde passou a ser um obrigação do governo, mas o processo de organizar toda a saúde do país foi um processo bastante complexo, devido a mts motivos, onde os principais acredito serem a grande extensão do país e aquele famoso grupo político "no meu bolso é melhor". Daí pra frente, os passos mais palpáveis e recentes foram a Constituição de 1988 e a lei já citada que normatiza as primeiras bases do SUS - O Sistema Único de Saúde, em 1990. Daí para frente saíram ainda outras normatizações, que visam sempre a mesma coisa: fazer com o que o SUS funcione como prega a Constituição Federal: para todo igualmente, sem distinção entre qualquer cidadão e outro, e em qualquer nível de complexidade que for necessário para manter o cidadão saldável, para curar  o cidadão doente passível de cura, para controlar doenças não curáveis e para reabilitar pessoas que tenham esse tratamento como necessário. Enfim, um tratamento completo visando a saúde do cidadão, ou seja, o bem estar físico, mental e social máximo. Isso ainda é uma coisa imaginária, mas quando se vê a história da saúde no Brasil, percebe-se que muito já foi feito, e que muito ainda há de ser feito. Bem, em outro post continuarei a falar mais sobre esse assunto, pois é um que me interesso mt mesmo, e acho que todo mundo devia conhecer um poukinho sobre. De qualquer de forma, o que exponho neste blog, é sempre bom reafirmar, é o que aprendi ao longo da faculdade, e hj tento passar com mais clareza e simplicidade. Gostaria mt de receber críticas, comentário, sugestões, etc, para que o blog seja cada vez mais atraente a leitura.
Abraços!!

Links interessantes para quem quiser ler mais sobre o assunto:
Ministério da Saúde
Conselho Nacional de Saúde



 Escrito por Morena Enfermeira às 00h44
[] [envie esta mensagem]


 
  

 Escrito por Morena Enfermeira às 04h05
[] [envie esta mensagem]


 
  

Olá!! Bem, primeiro um comunicado básico: no último post falei sobre os dois sites que eu tinha criado além deste. Gostaria de avisar que resolvi desativar um deles, o Enfermeira Morena, mas mantenho o outro, que o Amor e Carinho.

Sabe, hj não vou me demorar mt nos posts pois pretendo organizar algumas coisas por aki, especialmente a seção de links, pois tenho uns ótimos aki.

Caso alguém tenha mais idéias de assuntos de interesse para a enfermagem, me mandem o link que eu colocarei aki tb!! Abraços ...



 Escrito por Morena Enfermeira às 03h26
[] [envie esta mensagem]


 
  

OLá!! Bem vou falar um poukinho mais de mim, antes de falar especificamente do propósito deste blog. Tenho além deste outros 2 blogs: um é o Morena Enfermeira, que é bem um blog-diário msm, onde conto sobre o meu dia, e algo mais que eu pense que interessa. O outro é o Amor e Carinho, onde coloco textos, poesias, poemas, mmúsicas, enfima qualquer coisa que signifique algum sentimento em mim, e que queira ser lido por mais alguém. Acredito que quando eu me mudar de cidade, o que não sei ainda que dia será, ficará mais complicado atualizar estes blogs, mas por enquanto vou levando na boa!!

Me formei em enfermagem faz apenas 3 meses, mas ainda não estou trabalhando pois passei em um concurso para trabalhar em um hospital de outra cidade, Uberlândia, e ainda não me chamaram para lá. Como a previsão era que me chamassem em março, não achei que compensava arrumar emprego antes disso. Consequência: estou este tempo todo em casa, trankuila, e vou aproveitar para colocar algumas coisas que aprendi sobre enfermagem e sobre o movimento estudantil neste blog, pois acredito que pode servir para mais alguém.

Gosto muito de diversos temas em enfermagem, e os que mais me interessam são liderança (no campo administrativo) e cardiologia (no campo mais da assistência direta ao paciente msm). Entretanto, durante a faculdade, passei por diferentes e mts fases, onde me apaixonei por outras diferentes disciplinas: obsterícia, ginecologia, psquiatria, pediatria, terapia intensiva, patologia... Foram fases, mas que me fizeram me aprofundar nestar diferentes áreas durante uma época, e até hj tem um lado especial para mim. Em todas elas, sempre amei caminhar para o lado da pesquisa científica: no final do primeiro ano fiz meu primeiro projeto de pesquisa, que não passou pela aprovação das instituições finaciadoras mas foram incrivelmente importantes para que a vontade de trabalhar com pesquisa crescesse em mim. No final do segundo ano entrei na pesquisa de uma colega do curso de medicina, onde  pude vivenciar a parte prática do trabalho: as coletas de dados, a contínua busca por mais informações para incrementar o trabalho, a falta de tempo para entregar cada coisa no prazo determinado e conciliar isso td com a faculdade, o movimento estudantil, a família, o namorado e eu mesma. Foi complicado, mas ainda mais recompensador na questão do aprendizado, pois minha orientadora era mt eficaz e sempre me ensinava mt, me mostrando com toda a calma do mundo cada erro, como melhorar, como fazer ficar ainda melhor o que já estava bom. Isso é importante, pois mts orientadores de pesquisa preferem pegar o que vc fez, corrigir e entregar, sem ver que a pesquisa durante a graduação tem sua maior importancia no aprendizado do graduando, e não na entrega de um serviço perfeito e rápido. Agradecerei sempre essa minha primeira orientadora em pesquisa pelo método que ela utilizou, pois tenho certeza que foi isso que despertou toda a curiosidade e vontade de estudar que um profissional de saúde deve ter para estar sempre atualizado e pesquisando sempre!!! No ultimo ano da faculdade, quando temos a obrigação de apresentar um trabalho científico, preferi não apresentar o que já estava concluído e fazer outro em uma área que nakele momento, já começava a despontar como um novo interesse para mim: cardiologia. Escolhi fazer meu estágio supervisionado hospitalar em uma Unidade de Terapia Intensiva Coronariana, onde passei cerca de 2 meses e cada vez mais me encantei pela área. Participei tb da Liga de Hipertensão Arterial, que foi onde aprendi mt coisa tb, depois contarei detalhes. Afinal, depois tb continuarei falando de minha pesquisa em cardiologia, ok! Abraços ao meus milhões de leitores!!!!!



 Escrito por Morena Enfermeira às 00h34
[] [envie esta mensagem]


 
   A velha pergunta: mas pq não fez medicina? Bem, antes de conhecer melhor cada profissão de saúde, acreditava simplesmente no seguinte: enfermagem cuida do paciente doente fazendo com que as coisas corram bem no hospital; o médico vai no paciente doente, faz uma consulta, advinha um diagnóstico e indica uma medicação. Meus conceitos em relação as profissões da saúde eram mt pouco corretos, frente ao grande número de profissões e, principalmente, frente as variadas especialidades que cada um destes profissionais pode assumir. Não me vinha a cabeça que um médico ou enfermeiro poderiam ter em seu consultório um paciente sem nenhum problema instalado de saúde, por exemplo. Para falar a verdade, nem me ocorria que um enfermeiro poderia fazer consultas!!! É por esta e outras que resolvi fazer este blog: pq eu gostaria de passar para as de pessoas o quanto cada profissão de saúde tem um papel especial, e mais especialmente, o papel da enfermagem nessa equipe!!

 Escrito por Morena Enfermeira às 02h00
[] [envie esta mensagem]


 
   Bem, vou iniciar este blog explicando que eu sou enfermeira graduada, e que tive a sorte de entrar nessa profissão meio que por acaso... era uma faculdade que eu tinha aki em minha cidade e federal, juntando isso com o fato de eu sempre ter gostado mt de biologia e fisiologia, foi por aí que arriskei essa. E me apaixonei por esta arte, por esta profissão que alia o conhecimento científico ao cuidado do ser humano!! Amo a idéia de poder ganhar a minha vida estudando como fazer que a qualidade de vida de pessoas - doentes ou sadias - seja a maior possível!! Bem, este blog tem como principal função falar da enfermagem e de algo que eu conheci e participei durante a minha vida acadêmica e que foi mt gratificante: o movimento estudantil.


 Escrito por Morena Enfermeira às 02h00
[] [envie esta mensagem]


 
      
 
 


HISTÓRICO
 21/03/2004 a 27/03/2004
 14/03/2004 a 20/03/2004
 07/03/2004 a 13/03/2004



OUTROS SITES
 Associação Brasileira de Enfermagem
 Conselho Regional de Enfermagem - MG
 Conselho Federal de Enfermagem
 Só Enfermagem
 Enf - Saúde
 Enfermagem On-line
 Enfermacoteca
 Enfermagem.Net
 Guia da Enfermagem
 Nossa Enfermagem
 Biblioteca Virtual em Saúde
 Ministério da Saúde
 DEF On-line


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!